Programa Rise busca mentes brilhantes para a edição 2023

Projeto seleciona estudantes em todo o mundo para serem apoiados na execução de iniciativas que beneficiem suas comunidades

Crédito: Istock

Redação Fast Company Brasil 2 minutos de leitura

Mudar o mundo: essa será a resolução de muitos jovens em 2023, incluindo os inscritos no Programa Rise, que oferece apoio vitalício para mentes brilhantes entre 15 e 17 anos. Desde a primeira edição, em 2020, o Rise já selecionou mais de 150 mil pessoas de 170 países para sua comunidade e elegeu 200 vencedores, incluindo sete brasileiros.

Entre as ideias dos estudantes brasileiros que se destacaram está o desenvolvimento de um sistema de purificação de água da chuva. Seu diferencial é usar materiais naturais sustentáveis, proporcionando água potável a quem não tem acesso. Outro projeto prevê a oferta de rede 4G a famílias de uma comunidade carente de São Paulo. Há ainda a proposta de uma plataforma online com oportunidades educacionais para estudantes de baixa renda.

Arthur Lopes Constant

Criado pela Schmidt Futures e pelo Rhodes Trust, o Programa Rise usa vídeos, projetos e entrevistas em grupo para que os inscritos tenham oportunidade de mostrar seu potencial. O desafio tem três fases: os candidatos se apresentam por meio de vídeos, criam um projeto individual que demonstra seus talentos e beneficia suas comunidades e fazem revisão dos projetos de outros candidatos, entre outras atividades.

Concluída essa fase, são selecionados até 500 participantes para avançar para os “Dias dos Finalistas”. É hora de cada um provar sua motivação, capacidade de resolução de problemas e habilidade para trabalhar em equipe. Desses, a organização seleciona 100 vencedores globais, que recebem apoio para ampliar o impacto de suas iniciativas.

“Reconhecemos que o talento é criado de forma igual, mas a oportunidade, não. É por isso que o programa faz parceria com mais de 30 organizações globais, percorrendo o mundo em busca de jovens que usam sua tremenda inteligência a serviço de suas comunidades”, afirma Mark German, diretor executivo do Programa Rise.

Os interessados podem se inscrever até 25 de janeiro no site do programa.

VENCEDORES BRASILEIROS

Um exemplo bem-sucedido é o da jovem Ana Beatriz Campos, de 17 anos. Natural de Caieiras (na região metropolitana de São Paulo), ela foi selecionada em 2021 com um projeto para ajudar pessoas a encontrarem oportunidades educacionais.

Ana Beatriz Campos

O alagoano Kesney Lucas Ferro, de 16 anos, foi um dos vencedores de 2022, com o projeto “Uma oportunidade para o futuro”. É um site que agrega diversas oportunidades para jovens que queiram acessar o meio acadêmico com bolsas de estudo.

Outro ganhador deste ano foi o mineiro Arthur Lopes Constant, também de16 anos. Seu Projeto Estatística promoveu encontros públicos online para discutir temas como fake news, vacinação e políticas públicas sob o viés de dados estatísticos.

“Posso dizer que o reconhecimento não se limita a ter o nome nas redes sociais. É uma forma de credibilizar as ideias de um jovem e apoiar suas criações, mostrando que a juventude brasileira é capaz de inovar e ajudar o próximo”, afirma Kesney Ferro.

“Esse programa e essa comunidade global são minha maior esperança para tentar resolver as questões com as quais me importo tanto. Realmente acredito na nossa promessa de, juntos, mudarmos o mundo. Afinal, somos todos jovens com histórias de vida muito especiais e estamos cheios de ideias e vontade de agir”, completa Ana.


SOBRE O(A) AUTOR(A)

Conteúdo produzido pela Redação da Fast Company Brasil. saiba mais