POR FAST COMPANY BRASIL

Influenciadores e celebridades em corpos incrivelmente perfeitos, que aparentam até serem irreais. O problema, segundo integrantes do governo da Noruega, é que muitos deles realmente são irreais – foram retocados com a ajuda de ferramentas digitais. E o país quer mudar as regras.

O Ministério da Criança e da Família norueguês fez recentemente emendas à Lei de Marketing existente no país desde 2009, pelas quais será obrigatório deixar claro nas redes sociais quando a foto de um corpo tiver sido retocada. Com isso, pretende diminuir a pressão que recai nos jovens para se encaixarem em determinados padrões de beleza.

As novas regras atingem não apenas alterações visíveis em músculos, lábios e quadris, mas também as modificações exageradas feitas por meio de filtros.

A princípio, a regra vale apenas para as postagens patrocinadas. O Ministério da Criança vai criar um rótulo que deverá ser colocado nas imagens retocadas. Vale para qualquer rede social: Facebook, TikTok, Instagram, Snapchat, Twitter etc.

Quando entrar em vigor, quem violar a lei terá de pagar uma multa. Repetidas violações poderão levar até à prisão.

“Esperamos que seja uma contribuição para conter o impacto negativo que tem esse tipo de publicidade, especialmente nas crianças e nos jovens”, disse, em comunicado, o Ministério da Criança e da Família. A emenda foi aprovada por 72 votos a 15.