5 sinais de que é melhor ficar no emprego do que pedir demissão

Alguns bons motivos para você não mergulhar cedo demais nessa onda de demissões em massa

Crédito: SvetaZi/ GettyImages

Andrew Fennel 4 minutos de leitura

O mundo do trabalho mudou muito com a pandemia. Embora a maioria dessas mudanças tenha sido positiva, isso não impediu que um número recorde de trabalhadores deixasse voluntariamente seus empregos – em um fenômeno que ficou conhecido nos EUA como “The Great Resignation” (a demissão em massa, em tradução livre).

Entre 2020 e 2022, muitos profissionais saíram em busca de melhores acordos de carreira com outros empregadores, ou decidiram trabalhar de forma independente.

Por mais que seja tentador se inspirar naqueles colegas que foram procurar oportunidades mais atraentes, também há razões pelas quais pode valer a pena permanecer em seu emprego atual. A seguir, destaco cinco delas. 

1. A CHANCE REAL DE SER PROMOVIDO

Permanecer no emprego atual não significa que você não poderá evoluir profissionalmente. Além disso, conforme muitos funcionários abandonam ao mesmo tempo uma empresa, haverá um aumento no número de oportunidades de promoção disponíveis.

Com menos colegas para competir, você pode ser promovido e ocupar um cargo sênior, o que tende a acontecer mais rápido do que em um novo emprego. Ou seja: sem precisar correr riscos, pode acabar recebendo um aumento salarial e assumindo mais responsabilidades. 

Além disso, as empresas são mais propensas a promover internamente do que a buscar talentos externos, em especial durante períodos de instabilidade. Ficar em seu posto durante esse período tão confuso demonstra que você é confiável e estável, o que torna uma promoção mais provável do que era antes.

2. A POSSIBILIDADE DE MUDAR DE EQUIPE

Se você não quer sair do emprego, mas deseja avançar na carreira, pode se aproveitar das circunstâncias favoráveis para mudar para uma nova equipe ou projeto. Com muitas vagas ficando vazias e com os locais de trabalho sendo forçados a se reorganizar, cria-se a situação ideal para você propor uma mudança de departamento ou para outra equipe ou projeto.

Seu empregador provavelmente se sente grato por você ter permanecido. Isso significa que, nesse momento, ele estará mais propenso a aprovar uma solicitação para que você mude de departamento ou trabalhe em um projeto mais sênior. Ele pode até apreciar sua iniciativa, e você pode acabar com um aumento salarial ou benefícios extras.

3. ASSUMIR NOVAS RESPONSABILIDADES

Permanecer em seu trabalho atual não significa necessariamente que você ficará estagnado, fazendo as mesmas tarefas para sempre. Com uma equipe menor, é mais provável que, daqui para frente seu chefe o recrute para ajudar com outras equipes e outros projetos. Aproveite essas oportunidades para assumir um trabalho mais sênior, se quiser progredir.

Mudanças na rotina profissional ajudam a adquirir novas habilidades, ensinam a trabalhar com novos colegas e tornam o funcionário mais valioso para a empresa e para o mercado de trabalho como um todo.

4. A DEBANDADA DE ALGUNS DESAFETOS  

Muitos profissionais citam colegas difíceis como a principal razão pela qual consideram seu local de trabalho “tóxico”. Portanto, a demissão em massa é um mal que pode vir para bem. Com seus ex-colegas difíceis ou conflituosos bem longe, você pode se encantar novamente com o trabalho e ter qualidade de vida no escritório.

Na ausência dos colegas com os quais você batia de frente, será mais fácil falar e ser ouvido nas reuniões. Você também se sentirá mais disposto a se envolver no aspecto social da vida de escritório, o que ajudará a conhecer melhor os outros colegas.

5. SUA OPINIÃO GANHOU MAIS IMPORTÂNCIA

Agora que você faz parte de uma equipe menor, sua opinião naturalmente terá mais peso. Ao trabalhar em número reduzido, não apenas será mais fácil ser ouvido, mas é muito mais provável que suas novas ideias e sugestões sejam aprovadas.  

Além disso, pode aumentar a confiança que depositam em você ao sugerir mudanças produtivas. Provavelmente, seu chefe tem medo de que você também peça demissão e, com a intenção de mantê-lo na empresa, ouvirá suas ideias com mais atenção. 

Em resumo, se você “está com bicho carpinteiro” nessa onda de demissões e se tem medo de estar perdendo todas as oportunidades aparentemente incríveis que seus ex-colegas parecem estar aproveitando, lembre-se de que a grama do vizinho nem sempre é tão verde quanto parece. 

Claro, é importante manter opções em aberto e sempre se esforçar tomar a melhor decisão em benefício próprio. Mas não faça escolhas precipitadas sem antes pesquisar e sem avaliar todas as opções disponíveis com seu empregador atual. Principalmente se eles te trataram bem nos últimos anos.


SOBRE O AUTOR

Andrew Fennell é fundador e diretor da StandOut CV, consultoria britânica especializada e ajudar pessoas a montar seus currículos prof... saiba mais