Expressões que parecem inofensivas, mas que fazem mais mal que bem

Da próxima vez que você sentir vontade de consolar sua equipe dizendo “veja pelo lado bom”, pense duas vezes

Crédito: Istock

Tomas Chamorro-Premuzic 4 minutos de leitura

Quer esteja ciente disso ou não, as palavras de um líder têm grande peso sobre os outros. Não é apenas o que ele faz, mas também o que diz, que influencia como as pessoas se sentem, pensam e agem.

Confirmando aquilo que já sabíamos, uma série de estudos científicos recentes revelaram que a linguagem dos CEOs (por exemplo, palavras mais otimistas, afirmações mais realistas, comentários mais confiáveis) podem ajudar a prever o valor futuro das ações de suas empresas, bem como o sucesso de sua estratégia de negócios.

Da mesma forma, se usarmos inteligência artificial para pesquisar as palavras de um líder e traduzirmos esses dados em um perfil de sua personalidade, é possível adivinhar como é sua governança ESG (ambiental, social e corporativa).

As pessoas, em geral, ficam cegas pelo próprio otimismo, o que torna necessário que os líderes sejam mais realistas, céticos e honestos.

É importante ressaltar que não são apenas as máquinas, mas sobretudo os seres humanos que são sensíveis à linguagem dos seus gerentes e superiores. Portanto, prestar atenção ao que é dito e como é dito é fundamental para influenciar os outros de forma eficaz. Sem falar no cuidado em reduzir a distância entre o que se diz e o que se faz.

Principalmente, é crucial identificar possíveis mal-entendidos entre a intenção desejada e a interpretação real da linguagem pelas outras pessoas.

Algumas frases muito usadas por líderes podem causar problemas não intencionais, especialmente quando paramos para pensar sobre os os efeitos potenciais sobre quem as ouve.

“NÃO ADIANTA CHORAR SOBRE O LEITE DERRAMADO”

Por um lado, esta é uma declaração de lógica impecável. Por outro, é uma forma certeira de matar qualquer novo debate ou discussão. Na verdade, essa máxima é um chamado à inação. É uma aceitação autodestrutiva de que nada pode ser feito para melhorar um estado de coisas ruim. Cuidado na hora de usar esse ditado, porque você pode espalhar uma sensação de desamparo, acabando com qualquer fio de esperança da sua equipe. 

“ISSO É MIMIMI”

Os problemas existem em todos os tamanhos e com certeza milhões de pessoas dariam tudo para trocar de problemas com os seus. Por exemplo: lidar com uma conexão wi-fi lenta é certamente melhor do que enfrentar falta de água, de eletricidade ou passar frio.

prestar atenção ao que é dito e como é dito é fundamental para influenciar os outros de forma eficaz.

No entanto, as pessoas não medem sua felicidade em relação ao sofrimento de outras pessoas. Além disso, o fato de que alguns problemas graves que afetam os direitos e a dignidade humana estejam sendo ou já tenham sido extintos é o resultado do trabalho árduo das pessoas e de sua insatisfação com o status quo.

Por exemplo, se você acha que a desigualdade de gênero ou a injustiça racial são questões menos importantes do que eram há 50 ou 100 anos, então claramente não está contribuindo para melhorar as coisas no presente.

As coisas não melhoram por osmose, mas sim por inconformidade, questionamentos do status quo e um desejo implacável de melhorá-las. Os benefícios dos quais você desfruta hoje são o resultado de ações que foram desencadeadas por uma forte oposição às normas de ontem. É necessário muito trabalho para criar os problemas que amanhã serão chamados de “classe média sofre”. 

VEJAM PELO LADO BOM”

As pessoas, em geral, ficam cegas pelo próprio otimismo, o que torna necessário que os líderes sejam mais realistas, céticos e honestos – mesmo que doa. A capacidade de proporcionar à equipe e à organização um retrato claro da realidade pode desencadear as mudanças necessárias no comportamento e impulsionar o progresso. Se você não entender o que está errado, suas chances de melhorar são pequenas. 

Olhar para o lado bom é um bom conselho, desde que não se perca de vista o lado ruim. Uma avaliação realista dos riscos e das recompensas deveria ser a norma para todos os líderes. Mas eles costumam ser mais populares quando dizem às pessoas o que elas querem ouvir, e não o que elas precisam ouvir.

NÃO ADIANTA SOFRER POR ANTECIPAÇÃO”

Esta é uma ideia com a qual muitos concordam, mas

Olhar para o lado bom é um bom conselho, desde que não se perca de vista o lado ruim.

raramente funciona na prática. Na verdade, sempre há algo com que se preocupar. É claro que ninguém quer ficar paralisado pelas preocupações. No entanto, ser uma pessoa responsável é ter maturidade emocional e intelectual para processar as experiências como elas são: oportunidades que sempre vêm acompanhadas de certos riscos.

Há sempre um lado positivo e um lado negativo. Se sua abordagem na hora de interpretar a realidade é distorcê-la a seu favor – como se uma perspectiva otimista pudesse de alguma forma se traduzir em milagres –, o tombo pode ser enorme. 

Muitas dessas frases são tentativas de dizer às pessoas o que elas querem ouvir. No entanto, a essência da liderança não é agradar aos outros. Liderança é a capacidade de coordenar a atividade humana, permitindo que as pessoas colaborem de forma eficaz e transformando um grupo de pessoas em uma equipe de alto desempenho.

Isso requer uma certa maturidade dos funcionários, mas parte do trabalho de um líder é estimular essa maturidade. Para tal, é preciso construir um relacionamento honesto com as pessoas, convencendo-as de que seu conhecimento, experiência e julgamento podem ajudá-las a tomar decisões melhores.


SOBRE O AUTOR

Tomas Chamorro-Premuzic é diretor de inovação do ManpowerGroup, professor de psicologia empresarial na University College London e na ... saiba mais