Por que é impossível montar um time de sucesso se não houver confiança

Falamos muito sobre a necessidade de confiança. Mas o que isso realmente significa?

Crédito: Istock

Art Markman 3 minutos de leitura

O termo confiança é muito usado no universo do trabalho. Por ser usado com tanta frequência, parece que todos já entenderam coletivamente o que é confiança e por que ela é tão importante. Mas vale a pena destrinchar um pouco esse conceito para ter certeza de que realmente sabemos por que ele desempenha um papel tão importante nas equipes.

Confiança refere-se a um conjunto de crenças que se cruzam sobre a relação entre o que as outras pessoas dizem e fazem e o que elas significam e realizam. A confiança reflete que você acredita que os membros da sua equipe estão sempre dizendo a verdade e não omitindo informações cruciais em suas falas. Confiar significa acreditar que as pessoas cumprirão seus compromissos. A confiança também envolve a crença de que outras pessoas são capazes de cumprir as tarefas que se propõem a realizar.

Aqui estão as três razões pelas quais a confiança é tão crucial.

PLANEJAMENTO FUTURO

Uma parte fundamental do planejamento para o futuro é ter uma noção clara do que está acontecendo dentro de uma empresa. Qualquer planejamento começa com o conhecimento do que está acontecendo no presente. Isso significa que quando alguém fornece informações sobre suas capacidades e sobre o status atual de um projeto, essas informações devem ser precisas.

A falta de confiança nas informações que você obtém dos membros da equipe cria um clima de incerteza no processo de planejamento. Você pode sentir que não tem uma noção precisa da situação atual ou das capacidades do grupo. Isso pode dificultar o andamento de um projeto. Como resultado, você pode sentir que precisa checar todas as informações que recebe das pessoas antes de seguir em frente. Esse processo não é apenas demorado, mas também pode fazer com que os membros da equipe sintam que você está desconfiando deles, o que pode prejudicar ainda mais a confiança.

DISTRIBUIÇÃO DO TRABALHO

A confiança também é crucial para garantir que cada membro de uma equipe receba uma parte razoável do trabalho. Quando você não acredita que os membros de sua equipe cumprirão seus compromissos (ou que eles são capazes de fazer um bom trabalho com as tarefas), você evita dar-lhes responsabilidades. Como resultado, o resto da equipe acaba mais sobrecarregada. 

Além disso, quando você é forçado a confiar nos colegas de equipe em quem não confia, acaba microgerenciando o trabalho deles. Você pode acabar dizendo a eles como realizar os principais aspectos do trabalho, verificando cada etapa e pedindo confirmação quando as coisas estiverem concluídas. Isso não apenas prejudica a sua própria eficácia, mas também leva à frustração daqueles que estão sendo microgerenciados.

SUA PRÓPRIA MOTIVAÇÃO

Às vezes, seu chefe pode ter perdido a confiança em você. Isso pode minar sua energia e entusiasmo para trabalhar. Muitas pesquisas sugerem que sua motivação para concluir uma tarefa é influenciada pelo fato de você acreditar que a tarefa pode ser concluída, bem como pela sensação de que seus esforços serão recompensados. Quando você não confia em seu chefe, essas duas facetas da força motivacional diminuem. Isso pode levar a uma profecia autorrealizável, na qual você acredita que um trabalho vai falhar, e por isso você não trabalha muito – o que leva o trabalho ao fracasso.

Infelizmente, esse padrão se retroalimenta. Sua desconfiança na gestão aumenta as chances de uma tarefa dar errado. Quando a equipe não atinge suas metas, a liderança perde a fé na eficácia da equipe, o que afeta a maneira como tratam essa equipe no futuro. Da mesma forma, os membros da equipe incorporam a ideia de que a gestão é ineficaz.


SOBRE O AUTOR

Art Markman é PhD e professor de psicologia e marketing na Universidade do Texas e diretor-fundador do Programa nas Dimensões Humanas ... saiba mais