Sua mente está um caos? Organizar as ideias pode ativar a criatividade

Esse método ajuda a se desligar da lista de deveres para focar no que você realmente gosta de fazer

Crédito: DC Studio/ Envato Elements

Diana Shi 4 minutos de leitura

Tem dias em que a gente precisa enfrentar uma longa lista de tarefas, mas se vê incapaz de calar todos os pensamentos que ficam zumbindo na nossa cabeça. Nessas horas, vale a pena tentar uma “descarga mental”.  

Descarregar o cérebro significa reunir todos os pensamentos desorganizados e jogá-los para fora, em uma página em branco. Este exercício permite que você limpe sua mente e prepare o caminho para ideias novas e criativas. É deixar todos os pensamentos fluírem para o papel sem filtros e ver o que surge depois desse processo.

Comece com uma folha de papel, um quadro branco ou um arquivo de computador completamente novo. Anote tudo, desde a sua angustiante lista de pendências até ideias criativas para os negócios. Em seguida, reserve um momento para verificar se há mais algum pensamento à espreita, mas que você esqueceu de incluir.

Depois que tudo estiver anotado, comece a classificar cada ideia ou tarefa por prioridade e categoria. Você pode separar as anotações entre trabalho e tarefas pessoais, por exemplo, e indicar se são projetos de longo ou de curto prazo.

Descarregar o cérebro significa reunir os pensamentos desorganizados e jogá-los numa página em branco.

Por fim, comece a considerar qual parte das coisas anotadas em sua “descarga mental” pode ser assumida por você mesmo, quais será necessário delegar aos outros ou, ainda, quais podem esperar até que você possa lidar com elas mais tarde.

Alguns blogueiros de produtividade descrevem esse exercício como uma “válvula de escape”. Outros enfatizam que descargas mentais devem ser um fluxo livre e sem julgamento. Portanto, tente evitar corrigir ou editar enquanto escreve. Pense nas anotações como uma maneira de gerar material criativo para mais tarde.

A seguir, explicamos três motivos que tornam essa prática tão eficaz.

1. Descargas mentais aumentam a criatividade

Aytekin Tank, líder e fundador de uma empresa de formulários online, revela que usa essas descargas mentais como uma forma de explorar sua criatividade. “A verdade é que nossa mente não está no seu ápice, ou no momento mais criativo, quando sente o peso de milhares de tarefas e projetos”, afirma.

Descarregar o excesso de estímulos no papel pode liberar espaço mental, ajudando a lidar com a falta de atenção por conta de preocupações remanescentes ou com a sensação de que as tarefas mais recentes estão inacabadas. “Manter essas listas mentais em andamento no cérebro deixa pouco espaço para que novas ideias floresçam”, observa Tank.

O ato de parar para escrever pensamentos em qualquer espaço fora dos arquivos mentais temporários torna mais fácil enxergar o todo. Pesquisas mostram que tentar realizar várias tarefas ao mesmo tempo pode ser muito prejudicial.

Em seu livro “Deep Work – A Concentração Máxima num Mundo de Distrações”, o autor e professor de ciência da computação Cal Newport explica que, quando se pula de uma tarefa para outra, o foco fica prejudicado.

Ao longo do tempo, isso torna cada vez mais difícil mergulhar em projetos de trabalho mais profundos. Fazer uma descarga mental pode ser o primeiro passo para dar sentido ao emaranhado de tarefas que preenchem nossas vidas.

2. Elas ajudam a dar sentido a sentimentos complicados

Pesquisas mostram que tentar realizar várias tarefas ao mesmo tempo pode ser muito prejudicial.

Imagine que seus pensamentos são como um novelo de lã embaraçado. Se você não tiver tempo para desembaraçá-lo agora, pode fazer uma descarga mental e jogar essa bagunça em um canto separado, por segurança.

As pesquisas sobre atividades semelhantes, como escrever um diário, sugerem que esse tipo de esforço ajuda a lidar com eventos traumáticos. Um estudo da Universidade do Texas com a Universidade Estadual da Carolina do Norte sugere que indivíduos que sofreram traumas podem usar a escrita expressiva para conter pensamentos perturbadores, bem como evitar comportamentos prejudiciais.

3. Descargas mentais nos reconectam com nossas paixões

Quando sua mente se sente aliviada e livre para relaxar depois de uma “descarga mental”, o espaço que sobra pode ser usado para se concentrar no que você mais ama. O trabalho e suas demandas progressivas podem tornar extremamente difícil sair de um ciclo de ocupação. Quando estamos muito sobrecarregados com tarefas, ficamos esgotados, desconectados de nossas verdadeiras paixões.

O esgotamento está relacionado a sintomas como baixa produtividade e a sentimentos de perda de identidade. Além disso, um trabalhador que se sente esgotado pode ficar desiludido com o trabalho, ou sentir que, mesmo quando atinge seus objetivos, não há mais tanta satisfação.

Esses sentimentos tornam mais fácil perder de vista o motive pelo qual assumiu determinada responsabilidade ou por que se sentiu capacitado para fazer um determinado projeto. Ao tentar uma descarga mental, você consegue visualizar mais claramente o que está te impedindo de fazer o que ama.


SOBRE A AUTORA

Diana Shi é editora assistente da seção Worklife da Fast Company. saiba mais