Se a situação do mundo faz você querer extravasar, a resposta pode ser ir a um clube de golfe e tentar derrubar um prédio, bem ao estilo Angry Birds.

Ao longo de 11 anos, o game da Rovio se firmou como um dos passatempos mais populares da cultura mobile. O jogo para smartphone, cujo desafio é destruir blocos e estruturas atirando pássaros raivosos na direção deles, surgiu em 2009. A franquia rendeu filmes, programas de TV, brinquedos e, agora, os fãs podem experimentar Angry Birds de uma forma mais real: fazendo tacadas num campo de golfe.

Graças a uma parceria entre Rovio e Topgolf, agora é possível jogar Angry Birds na vida real. Basta alinhar a tacada, olhar para a tela que mostra o alvo a ser atingido e bater na bola. Whaaaaa-Hooo!

Os desenvolvedores de jogos da Topgolf começaram a trabalhar neste projeto em 2019, explica Lynda Firey-Oldroyd, chief customer officer da empresa. O objetivo foi criar uma nova experiência para os fãs do game, que foi baixado 4,5 bilhões de vezes.

“A bola se torna o pássaro e permite que você acerte as estruturas como faria em um jogo normal do Angry Birds. Ele também conta com realidade aumentada e leva toda a narrativa do jogo para a tela, então você fica focado na bola, que faz as vezes do pássaro, e acerta as estruturas”, diz Firey-Oldroyd.

A Topgolf conseguiu levar o game para o campo físico com a tecnologia Toptracer, que utiliza sensores para rastrear a trajetória da bola de golfe logo após a tacada. A ferramenta está disponível em 30 dos 60 campos da empresa nos EUA, e não somente para o Angry Birds, mas para outros jogos, como Pebble Beach e Bejeweled-esque.

Tal qual os jogos de Angry Birds para dispositivos móveis, a versão criada pela Topgolf é permeada por boas doses de certos e erros até que o jogador fique craque. Mas essa é parte da diversão: alinhar a tacada, acertar a bola, ver o “pássaro” levantar voo e torcer para acertar.

Firey-Oldroyd diz que os desenvolvedores de jogos da Topgolf estão sempre procurando por algo novo e que, cerca de um ano atrás, criaram o conceito de Angry Birds. A Rovio concordou imediatamente – foi a primeira parceria do estúdio para uma versão física do game. No momento, a Topgolf está estudando expandir a experiência com novos ambientes e pássaros.

Questionada sobre como Angry Birds continua tendo relevância cultural mesmo depois de tantos anos, Firey-Oldroyd afirma que milhões de pessoas simplesmente adoram o jogo e que a versão de Topgolf é “uma maneira totalmente nova de jogar”.

Ela também ressalta o fato de o lançamento ter sido feito durante a pandemia, quando as pessoas precisavam buscar formas de se divertirem com os amigos, porém com o mínimo de risco possível. Transformar o golfe em Angry Birds é uma forma de extravasar as frustrações batendo em algo com segurança”.

SOBRE O AUTOR

Daniel Terdiman é jornalista de tecnologia em São Francisco com quase 20 anos de experiência. Veterano da CNET e da VentureBeat, Daniel também escreveu para Wired, The New York Times, Time, entre outras publicações. Saiba mais.