POR ANA BEATRIZ CAMARGO

A poucos dias da Black Friday, que acontece na próxima sexta-feira (26), com anúncios de descontos já pululando pelos veículos de mídia e pelas plataformas digitais, vale lançar luz sobre como os jogos digitais aparecem no radar de interesse dos consumidores brasileiros. E os sinais são interessantes.

Um dos termômetros para a edição deste ano da Black Friday é o levantamento encomendado pelo Google à Ipsos, que mostra que 64% dos brasileiros têm intenção de comprar algo durante a Black Friday. Dentro desse grupo maior, foram identificados dois perfis: os mais cautelosos (44%) e os mais abertos (57%). 

No mesmo levantamento, foram apontados os itens mais desejados pelos entrevistados, como roupas (62%), celulares (40%), livros (38%), calçados (33%), cuidados pessoais (27%), computadores (26%), comidas (23%), móveis (19%), eletroportáteis (17%) e TVs (16%). 

Além das entrevistas feitas pela Ipsos, outro termômetro para o interesse de consumo dos brasileiros é a busca do Google. Aqui é que os jogos digitais têm destaque. Aqui, há dois fatores para se levar em conta: I. os itens mais procurados na plataforma – o que confirma um interesse contínuo dos brasileiros, não necessariamente em razão da Black Friday –  II. e os itens que tiveram um aumento expressivo na quantidade de vezes em que foram buscados na plataforma – indicativo de que as buscas podem ter sido feitas em razão das promessas de descontos. 

Segundo os dados nacionais coletados entre 7 e 13 de novembro e divulgados pelo Google, no quesito “mais procurados”, os celulares continuam em primeiro lugar. Já quando o critério é o aumento expressivo de buscas conforme se aproxima a Black Friday, os games dominam o ranking. Em primeiro lugar, com um aumento de 326% na quantidade de pesquisas, está a palavra “Nintendo“. Em segundo lugar, com 131% de aumento,  aparece “games“. Em terceiro lugar, com 130%, “notebook gamer“. Em quarto lugar, com 107%, “PSN“. 

Pesquisa Game Brasil (PGB) / Sioux Group (Crédito: reprodução)

Na sequência, aparecem produtos como iPhone 13 (+106%), caixa de som (+103%), monitor (+103%), TV Smart (+86%) e por fim os smartphones (+86%) e celulares (+86%). 

Em entrevista à CNN Brasil, Gleidys Salvanha, diretora de negócios do Google para o segmento de Varejo, e que está presente no primeiro Innovation Festival Brasil, ressaltou que existem algumas nuances regionais no quesito dos produtos mais buscados dentro da plataforma. E os games tiveram um desempenho maior na região Sul do Brasil na comparação com a média nacional.  

Grandes marcas já anunciaram suas promoções, como a PlayStation, que iniciou seus descontos nesta sexta-feira (19), oferecendo 33% off na assinatura da PS Plus – serviço de assinatura de jogos on-line do PlayStation. A marca anunciou descontos tanto para lançamentos do ano, como Deathloop, FIFA 22, quanto para os jogos físicos, alguns com até 50% off, segundo a própria empresa. A Ubisoft também já fez seus anúncios, prometendo até 80% de desconto e mais 20% adicionais com um cupom especial, disponível no site. 

Olhar para as últimas edições da Black Friday também é importante para entender o hábito de consumo dos brasileiros quando o assunto são os jogos digitais. De acordo com as últimas três edições da Pesquisa Game Brasil (PGB) – 2021, 2019 e 2018 – tem aumentado ano a ano o número de pessoas que declararam terem comprado algum aparelho, jogo ou acessório para jogar games durante a Black Friday. A intenção de repetir essa compra também aumentou ano a ano: em 2021, 79% dos entrevistados pela pesquisa declararam que comprarão de novo algum item para jogar games. 

SOBRE A AUTORA

Ana Beatriz Camargo é jornalista, heavy user de redes sociais e escreve sobre o mundo dos games.