O retorno para o escritório está no horizonte de muitos profissionais. A mudança pode ser motivo de ansiedade para aqueles que já estavam se sentindo pressionados pelo tempo. Afinal, ficar pronto pela manhã, realizar o trajeto até o trabalho e completar todas as atividades relacionadas a trabalhar fora de casa tomará ainda mais tempo.

“Muitas pessoas se acostumaram a dormir mais tarde, porque as limitações de tempo (…) como aparecer no escritório por certo horário desapareceram em 2020”

Mas, como especialista em gerenciamento de tempo, acredito que muitas pessoas vão sentir que trabalham menos, não mais, ao retornar para o escritório. Um artigo acadêmico realizado no Instituto de Economia Becker Friedman da Universidade de Chicago confirma essa percepção.

O estudo analisou 10 mil profissionais antes e durante o período de trabalho remoto no ano passado, e descobriu que embora o número total de horas trabalhadas houvesse aumentado quase 30%, não houve mudanças significativas na produção média. Mesmo que a quantidade de trabalho produzida fosse igual, trabalhar de casa diminuiu a produtividade individual cerca de 20% por hora. Isso significa a perda de um quinto da produtividade total.

Diante disso, aqui vão cinco razões que explicam por que o trabalho no escritório pode ser mais produtivo.

SONO ANTECIPADO

Ao conversar com clientes e ouvir histórias do mundo todo, percebi que muitas pessoas se acostumaram a dormir mais tarde, porque as limitações de tempo, como pegar um transporte público ou aparecer no escritório por certo horário desapareceram em 2020. Isso levou a farras noturnas de maratonas na Netflix, consumo desenfreado das redes sociais e outras atividades enfadonhas.

“Quando é preciso ir para o escritório, é simplesmente constrangedor chegar 30 minutos ou uma hora atrasado”

Retornar ao escritório restabelece aquela pressão de deitar mais cedo para despertar mais cedo. Esse cronograma de sono antecipado reduz a quantidade de tempo em frente às telas, aumenta o período do dia reservado para trabalho e atividades pessoais e, no geral, induz a uma satisfação maior sobre como o tempo é aproveitado.

CLAREZA DO INÍCIO AO FIM

Quando o horário de trabalho depende apenas do profissional — que ficou acordado até tarde na noite anterior e não está se sentindo particularmente motivado — começar a trabalhar pode parecer um grande esforço. Algumas pessoas escorregam o horário de início para as 9, 10 da manhã, ou talvez até mais tarde se o botão de soneca do celular foi acionado tantas vezes que o login na reunião é feito sorrateiramente direto da cama.

Quando é preciso ir para o escritório, é simplesmente constrangedor chegar 30 minutos ou uma hora atrasado, então começar a tempo é muito mais fácil.

Um benefício de entrar no horário certo é concluir o trabalho na hora certa e sem culpa. Alguns dos meus clientes que adiam o início do expediente trabalham além do seu período habitual — às vezes até muito mais tarde do que o esperado — porque sentem a necessidade de compensar o “tempo perdido”.

“No escritório (…) é possível focar no trabalho sem a pressão de lidar com atribuições pessoais ao mesmo tempo”

Outro benefício de definir horários claros para o início e fim do expediente no escritório é estabelecer limites. Portanto, é mais eficaz dizer “não posso terminar isso hoje, mas será minha prioridade quando eu voltar amanhã”.

INTERVALOS MENORES

Trabalhar de casa pode ser conveniente por conta da flexibilidade, mas também pode ser desastroso por dar tanta flexibilidade. Como ninguém está vendo, é possível realizar afazeres domésticos, dar recados, tirar um cochilo, ou assistir vídeos no YouTube por uma hora sem a preocupação de não estar completando as tarefas. Essas pausas podem acarretar em duas ou três horas a mais “trabalhando” durante o dia.

“A parceria e a responsabilidade de fazer parte de um time de pessoas seguindo a mesma direção deixa a produtividade mais natural”

Por um lado, pode parecer relaxante. Por outro, pode acabar gerando muito estresse. Não é uma boa sensação estar com o trabalho incompleto e precisar batalhar até a hora de dormir, porque as longas pausas estenderam as tarefas o dia inteiro.

Pausas menores ajudam a maximizar o horário de trabalho durante o dia e garantem tempo livre à noite e aos finais de semana.

MENOS DISTRAÇÕES

Trabalhar no escritório tem sua cota de distrações, como reuniões inesperadas ou telefonemas barulhentos, mas quando se trabalha de casa, especialmente em uma residência com várias pessoas, pode ser ainda mais dispersivo. Seja uma pessoa que mora com você vendo TV, crianças com dúvidas, um cachorro que quer brincar, há muitos focos competindo diretamente por atenção. Além disso, quando falta motivação para trabalhar, de repente lavar a louça, estender as roupas no varal, ou pedir comida por delivery se tornam atividades urgentes.

No escritório, essas distrações estão fora de vista (e geralmente fora da mente) porque são, naquele momento, responsabilidade de outras pessoas. É possível focar no trabalho sem a pressão de lidar com atribuições pessoais ao mesmo tempo.

PRESSÃO POSITIVA DO GRUPO

Além de facilitar o cumprimento do expediente e fazer pausas menores, trabalhar ao redor de outras pessoas cria uma pressão positiva para completar as tarefas. Em poucas palavras, estar no mesmo ambiente que várias pessoas trabalhando traz a sensação de precisar fazer o mesmo.

Ademais, quando há uma reunião agendada para discutir o progresso do trabalho presencialmente, é muito mais motivador do que um e-mail ou uma ligação por celular. A parceria e a responsabilidade de integrar um time de pessoas seguindo a mesma direção deixa a produtividade mais natural.

Ir para o escritório demora mais tempo? Sim. Mas pode ter muitos benefícios para aqueles que irão ao menos algumas vezes na semana? Absolutamente.

SOBRE A AUTORA

Elizabeth Grace Saunders é autora de Divine Time Management, How to Invest Your Time Like Money e coach de gerenciamento de tempo.