5 jeitos cientificamente comprovados de evitar conflitos com seu chefe

Imagine ser 30% mais feliz ou mais produtivo, só porque aprendeu a lidar melhor com o seu chefe

Crédito: iStock

Tomas Chamorro-Premuzic 4 minutos de leitura

Dependendo da competência de um gerente, o engajamento e o desempenho dos funcionários podem variar em até 30%. Em outras palavras, o quanto um profissional ama ou odeia o seu trabalho – e o quanto é bom ou ruim nele – vai depender muito do líder que ele tem. É por isso que escolher o chefe certo é provavelmente tão importante quanto escolher o emprego, a carreira ou o parceiro romântico certos.

Algumas das características que fazem de alguém um bom chefe estão diretamente relacionadas à personalidade, o que explica até 50% da variação nos estilos de liderança, comportamentos e níveis de sucesso. Outras, entretanto, são um reflexo da adequação ou compatibilidade entre gerente e funcionário. É por isso, aliás, que duas pessoas podem ter opiniões bastante diferentes sobre o mesmo chefe.

Mas há sempre algo que pode ser feito para melhorar o relacionamento com seu superior e evitar conflitos. A seguir, separamos cinco recomendações embasadas por pesquisas.

PREVEJA AS REAÇÕES DO SEU CHEFE  

Os noruegueses têm  um ditado: não existe tempo ruim, só roupas inadequadas. A partir do momento em que você consegue prever algum problema, precisa tomar as precauções necessárias para lidar com ele.

o quanto um profissional ama ou odeia seu trabalho vai depender muito do líder que ele tem.

De maneira semelhante, a maioria dos gerentes considerados “chefes ruins” exibem um padrão de comportamento consistente,  para o qual é possível se preparar. Não gostar de receber notícias ruins, reagir exageradamente mal a certos comentários ou ser incapaz de lidar com feedback negativo são exemplos de características de chefes que estressam os funcionários.

Aprenda a decodificar seu chefe e a maioria dos problemas que ele causa desaparecerá – ainda que o motivo seja você ter diminuído suas expectativas.

ADAPTE SEU COMPORTAMENTO

Não importa o quão inteligente você se acha, não saia deduzindo que todo mundo concorda com isso. Não importa o quão bom seu chefe te acha: provavelmente ele segue se considerando melhor do que você. E, mesmo que não pense isso, talvez ele sinta que precisa fingir que pensa.   

Das inúmeras formas de se relacionar com um superior, não há nada mais importante do que acomodar seu comportamento às preferências dele. Isso inclui questões triviais, como seguir as preferências dele, mesmo que ele pergunte as suas. Inclui também questões mais substanciais, como garantir que você não vai fazer nada que o incomode muito ou que não vai dizer algo que caia mal. 

Ajustar seu comportamento ao do seu chefe é uma resposta natural, que decorre da aprendizagem de como prever as reações dos outros. Hoje, chamamos isso de inteligência emocional, mas antes isso era chamado simplesmente de “traquejo social”. 

MOSTRE-SE EMPENHADO EM AJUDÁ-LO

A maioria dos chefes gosta de ter por perto gente que ajuda a melhorar sua imagem, especialmente aos olhos de seus próprios gerentes. Pense em qual é a meta profissional que seu chefe está tentando alcançar e tente ajudá-lo nisso.

Infelizmente, a maioria das pessoas está focada demais em si e em suas próprias carreiras para se importar com avanços de seu gerente. Ironicamente, porém, essa é uma das melhores maneiras de avançar em sua própria carreira. 

PRATIQUE A AUTOCONSCIÊNCIA

As pessoas mais bem-sucedidas têm a consciência de que nunca estão totalmente prontas.  Isso significa estar sempre disposto a aprender novos comportamentos e desaprender os ruins. Significa ter que aprender a ir contra a própria natureza, controlando ou atenuando as tendências negativas que podem prejudicar sua reputação.

a maioria dos “chefes ruins” exibe um padrão de comportamento consistente,  para o qual é possível se preparar.

Melhorar autoconsciência para que você possa entender como as pessoas o veem e o que pensam de você é fundamental para melhorar o eu profissional e a reputação no trabalho.

Os mesmos que reclamam do chefe muitas vezes não fazem ideia de como são vistos pelos outros, o que os impede de melhorar. Se passar menos tempo reclamando de seu gerente e mais tempo entendendo os motivos que pode estar dando para outros reclamarem de você, será mais fácil lidar com a sua presença – e isso vai te ajudar a se dar bem com seu chefe.

EVITE TRABALHAR PARA CHEFES TÓXICOS

Às vezes, simplesmente não há saída para melhorar o relacionamento com o chefe, porque ele é realmente abusivo. A única solução é fugir dessa situação o mais rápido possível.

Esse costuma ser o caso quando se trabalha para um narcisista, psicopata ou maquiavélico, pois esses traços de personalidade estão associados à liderança destrutiva. Em vez de desenvolver uma casca grossa para tolerar esses parasitas, é mais saudável mudar para ambientes menos tóxicos.

Mesmo versões menos graves de chefes ruins podem ser difíceis de lidar. Isso inclui os passivo-agressivos, que fingem concordar com você enquanto o apunhalam pelas costas; os perfeccionistas, que são obsessivos e ficam microgerenciando; e os “fantasmas”, que basicamente são muito ausentes.

Embora seguir essas recomendações exija foco e trabalho duro, vale a pena. Imagine ser 30% mais feliz ou mais produtivo só porque aprendeu a lidar melhor com seu chefe.

Qualquer relacionamento exige que ambas as partes se esforcem para melhorar a situação. Mesmo que apenas um dos dois lados tente dar esse passo, ainda assim ambos se beneficiarão.


SOBRE O AUTOR

Tomas Chamorro-Premuzic é diretor de inovação do ManpowerGroup, professor de psicologia empresarial na University College London e na ... saiba mais