POR FÁBIO CARDO

Quem gosta de sorvetes pode se preparar para ampliar seus limites de consumo, sem as preocupações com excessos de açúcares, corantes, conservantes e leite bovino. Novas linhas de sorvetes veganos prometem alimentos saudáveis e refrescantes, sem prejuízo de sabor e refrescância.

A Nude, empresa que já ganhou destaque internacional pela inovação de seus produtos com leite à base de aveia por ser declaradamente carbono neutro, está fornecendo o ingrediente base para o Cioccolato Belga Vegano, elaborado em conjunto com a rede Bacio di Latte. O novo gelato leva chocolate importado da Bélgica, combinado com a bebida de aveia com cacau, o que possibilitou trazer uma opção vegana tão cremosa e saborosa como todos os outros sabores oferecidos pela rede de sorvetes.

A empresa é uma foodtech que desenvolve seus alimentos a partir da aveia vinda de pequenos produtores. A empresa é brasileira, totalmente plant based, e conta com mulheres na liderança. “Fazemos inovação com foco no sabor e na natureza. Os gelatos da Bacio di Latte são produzidos artesanalmente, com o cuidado, o frescor e o carinho que também damos à nossa bebida de aveia. A combinação de ambos, realmente, originou um gelato único, delicioso e cheio de significado”, destaca Giovanna Meneghel, sócia-fundadora da Nude.

Nude faz parceria com a rede Bacio di Latte para criar sorvete vegano (Crédito: Caio Braga Nude / Bacio di Latte)

O sorvete de chocolate belga é um dos sabores mais queridos da casa. A receita do Cioccolato Belga Vegano é uma criação do chef e head de inovação da Bacio di Latte, Oliver Kirkham. O projeto contou também com a parceria da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que atuou na checagem de que os ingredientes são 100% vegetais, pesquisa de mercado e levantamento de dados. O Bacio di Latte Casa Cioccolato Belga tem o “Certificado Produto Vegano SVB”, um selo confiável e reconhecido nacionalmente, que atesta que toda a cadeia de produção do produto é cruelty free e livre de ingredientes de origem animal.

O novo gelato da Bacio di Latte será distribuído nos mesmos locais que já contam com os 10 sabores Bacio di Latte Casa, presente em mais de 700 pontos de venda, entre supermercados, lojas de conveniência e empórios. 

INHAME NA COMPOSIÇÃO DE SORVETES BONS E SABOROSOS

Com a proposta de oferecer ao mercado produtos que trazem muito sabor para quem deseja ter um estilo de vida saudável, a Yamo, foodtech pioneira em lançar sorvetes saudáveis, 100% vegetais e feitos a partir do superalimento inhame, anuncia novidades em continuidade ao seu agressivo plano de expansão. Em dezembro, lançará um novo picolé, sabor Brigadeiro, voltado para o público infantil, que fará parte de uma linha completa. 

Na visão da empresa, os sorvetes podem ser consumidos diariamente e sem restrições, já que os produtos da Yamo não contêm gordura, conservantes, açúcar refinado e leite. E também não utilizam ingredientes artificiais, saborizantes ou corantes. São plant based, ou seja, produzidos à base de plantas e frutas, sem adição de glúten, lactose ou gorduras saturadas.

A Yamo aposta em produtos feitos com ingredientes de sua própria fazenda, localizada no Triângulo Mineiro. Com alto valor nutricional, oferece sabores como Pistache, Chocolate, Paçoquinha, Frutas Vermelhas, Maracujá com Chocolate, Coco e Abacate. Além da linha de Açaí com Banana.

Um dos grandes diferenciais da marca é utilizar como base dos produtos o inhame, conhecido como um superalimento por suas propriedades nutricionais, do qual é extraído o leite vegetal. A gordura é substituída pelo tahine, à base de gergelim, que também fornece uma dose de proteínas. As frutas, in natura, garantem a doçura, frescor e acidez dos sorvetes. 

Cairo Carvalho, Paula Maximo, Fabio Neto e Ricardo Rocha da startup Yamo (Crédito: divulgação Yamo)

Sucesso em Minas Gerais e São Paulo, a startup inicia suas operações no Rio de Janeiro, com produtos disponíveis via e-commerce, plataformas como o iFood e Rappi, além de empórios e redes de supermercados. A expectativa é que, só no verão, a linha infantil supere R$ 1 milhão em vendas. 

Recentemente, a empresa venceu o prêmio de Produto mais Inovador de 2021 no Fi Innovation Awards e StartUp Innovation Challenge, concorrendo com outras oito empresas de peso na maior premiação de inovação do setor de alimentos da América do Sul. O prêmio incentiva e reconhece fabricantes de ingredientes, alimentos e bebidas pelas inovações trazidas não só para a indústria, mas também para o consumidor final.

A Yamo brinca que seu produto é para ser consumido “dia sim, dia sim”. Muitas pessoas restringem o consumo de sorvetes industrializados, inclusive evitando dar sorvete com muita frequência às crianças devido à percepção de que podem fazer mal à saúde. “Nossa marca nasceu com muito propósito, tanto no produto quanto na experiência do consumidor, que terá um produto de qualidade, farm to table, e com alto valor nutricional”, explica Fabio Neto, que fundou a empresa junto com Paula Máximo e Cairo Carvalho.

A empresa segue em seu propósito de crescimento no mercado, com nova rodada de captação de investimentos, que será usada na expansão dos negócios no Brasil e na internacionalização.

SOBRE O AUTOR

Fábio Cardo é economista de formação, atua em comunicação empresarial e empreendedorismo e é co-publisher do canal FoodTech da Fast Company Brasil.