A energia gerada por alimentos é essencial desde os primeiros sinais vitais de tudo o que habita nosso planeta. Consegue imaginar a humanidade se renovando, movendo, evoluindo sem o impulso gerado pela energia dos alimentos? Desde os primeiros sinais de vida no processo de gestação, os alimentos consumidos pelos criadores, sejam animais ou vegetais, são fundamentais para a evolução e crescimento. 

 

Somente de hominídeos, nosso planeta está próximo de abrigar 8 bilhões de seres, dependentes de alimentos nutritivos e em quantidade suficiente para manter padrões de saúde adequados para terem qualidade de vida. Podemos somar a essa conta outros bilhões (ou trilhões) de animais que igualmente têm que se alimentar, seja para subsistência selvagem ou como fonte de proteína para os seres humanos. Haja comida e estrutura para alimentar toda essa população.

 

O ecossistema de produção e distribuição de alimentos evolui demais ano a ano. Hoje temos muita tecnologia, desde as sementes até a última milha, com a entrega dos alimentos prontos para consumo. Empresas e empreendedores que se enquadram em AgTech, FarmTech e FoodTech concentram inovações fundamentais para apoiar a produção e distribuição de alimentos. E, felizmente, atraem investidores para apoiar a evolução das soluções e promover a rápida adoção de novas práticas.

 

Podemos adicionar ao conjunto as práticas de ESG, importante pitada de tempero que faz toda a diferença nas visões de longo prazo da cadeia de produção e consumo de alimentos. Afinal, temos que garantir o menor dano possível ao meio ambiente, atender anseios sociais e de ética para que o conjunto seja harmonioso e atenda as necessidades presentes e futuras da sociedade.

 

A proposta do canal FoodTech da Fast Company Brasil é contar boas histórias do ecossistema de produção, distribuição e consumo de alimentos no Brasil e no mundo. Ampliar o conhecimento sobre tudo de bom e inspirador que rola em termos de inovação e tendências (e são muitas).

 

Aqui, nos damos ao direito de ter o prazer de que tudo acabe em comida, podendo até ser em boa pizza, no sentido exato da expressão.